sábado, 28 de fevereiro de 2009

+ Carnaval


Mas, continuando a falar em Carnaval de Canas de Senhorim… 

Os bailes separados não têm razão de existir, inclusive, a realização de bailes nos dias que correm não são atractivos… Talvez uma grande festa de 5 ou 6 dias… Aproveitando logo a sexta-feira de recepção da “malta”, considerar o sábado e segunda as noites mais importantes, uma Segunda Feira das Velhas mais organizadas e respeitadas, um despique mais visível e uma batatada em conjunto, porque também seria esse o dia da reconciliação dos Bairros… Se a tudo isto juntarmos a animação de rua, insufláveis e outras coisas que tais, se proibirem toda e qualquer venda ambulante sem consentimento da organização (ou de uma possível organização conjunta)… Se nos deixarmos de conversas e acabarmos de  uma vez por todas com a ida às avenidas se não for para o Rossio descer a Rua do Paço… Se os grupos com seus carros alegóricos, que ainda não percebi se andam atrás do Paço ou á frente do Rossio, deixarem fluir as marchas a bom ritmo sem paragens demoradas… Se o Paço entender que o carro da música no despique é para passar encostado ao passeio, para deixar o largo aos foliões… Quando o Rossio entender que o Paço existe e é tão importante como ele… Quando alguém com conhecimentos (e há muitos alguéns) puser em livro todas as tradições, histórias músicas e letras das marchas do Carnaval de Canas de Senhorim, já que tradições se perderam, ou menos que fiquem escritas… Quando uma instituição, que não de cariz autárquico, tiver legitimidade para mandar no Carnaval por exmplo (uma fundação), sendo respeitados por todos… se se fizer um museu!... Aí sim! Temos carnaval de Canas de Senhorim! 

Entendo todos aqueles que vêm a Canas no Carnaval e pensam nas suas possibilidades financeiras, um produto cultural com mercado reconhecido…

Eu já decidi: serei folião apenas, irei aos bailes como sempre fui, criticarei com respeito e direi sempre que o Rossio é o melhor… Porque isto de organização que fique com os que agora se sentam nas mesas de café a falar doutamente dos que estão a trabalhar para que o Entrudo saia… E, infelizmente, é verdade para o Paço e para o Rossio

2 comentários:

Pombo correio disse...

Julgo ser a primeira vez que estou totalmente de acordo.

Inovar sem estragar. Mantendo as tradições.

Alex disse...

Coisas a que se fazem a coberto das tradições. Quando esta é a única justificação estamos nós mal. Por essas e por outras que Cabanas é conhecido e todo o país e nós, tendo um Carnaval mais enérgico, não somos.

Também concordo contigo. O Carnaval tem de manter no seu núcleo o cariz tradicional mas adaptar-se às necessidades e oportunidades que se lhe apresentam.

Abraço